Bate-papo com as Irmãs Alcântara do blog Tudo Orna

31542803990_96af208550_o

 

Designers, blogueiras, empreendedoras. São tantas atribuições as Irmãs Alcântara que fica difícil definir quem elas são de fato. E quem conhece um pouquinho do trabalho delas sabe que isso é dispensável. A Julia, a Débora e a Bárbara junto a Hellen Albuquerque estiveram participando do Lab Moda, no mês de Dezembro, contanto em bate-papo um pouquinho sobre o blog, da Orna Concept, Orna Makeup e o futuro Orna Café. Confira como foi a conversa!

  

  • Como o blog se tornou um empreendimento?

Quando a gente percebeu que as marcas estavam se interessando pelo blog, surgiu a vontade de transformar isso no nosso negócio. Não tinha nenhuma marca que nos representa-se por completo. Então como temos formação na área, começamos a criar isso justamente para mostrar o nosso propósito, nosso conceito, então nasceu a Orna Concept.

Todas as marcas elas precisam ter o branding, a identidade visual. O consumidor tem cada dia mais acesso a informação, ele está se questionando mais. Oferecer algo que já existe e de qualidade, isso é o mínimo. Qual é a essência, o que as marcas precisam trazer para o seu produto? É personificar. Talvez a sua marca não tenha uma personificação, não apareça as pessoas. Mas de que forma você vai conseguir mostrar para o seu público, todo o lifestyle que envolve aquele produto.

Nos como blogueiras, temos contato com muitas marcas e fazemos uma avaliação para ver entender se a marca tem a ver com o nosso perfil. Para então usar e apresentar aos nossos leitores. Falando de internet, os influenciadores digitais, eles fazem esse papel de maneira incrível. Porque você consegue identificar através do conteúdo, o estilo de vida que aquela pessoa leva, se aquela pessoa tem tudo a ver com aquele produto, então ela vai usar o meu produto e as pessoas que seguem ela vão se identificar. Isso tudo é uma coisa natural e real, acontece.

Nós negamos vários contratos com marcas que entraram em contato com a gente porque querem divulgar, comercialmente é muito conveniente, mas não tem nada a ver com a gente. O que é mais importante é a reputação que conquistamos ao longo desses anos por falar a verdade. Tem que ter por parte da agência, da marca, essa sensibilidade de descobrir quais são realmente os influenciadores e ai existe uma série de caminhos, técnicas e ferramentas para encontrar o influenciador ideal para a sua marca, e enfim, trabalhar isso.

  • Como foi o desenvolvimento dos produtos da Orna? 

Nos três desenvolvemos juntas. Na hora da criação foi pensado: O que a gente quer passar? Qual o conceito da Orna? Gostamos muito do fato da Orna ser uma empresa curitibana, paranaense, do Brasil. Então nós não vamos fabricar na China, importar materiais de outros países, ou ter uma produção duvidosa, porque não é isso que a gente acredita. A partir do conceito da marca e dos nossos valores pessoais, nos fomos procurando alternativas para o processo de criação que resultou em produtos atemporais e autorais. E com os batons, seguimos a mesma linha. A partir desta percepção de mercado, nos colocamos em prática o Slow Fashion.

  • Como usar as redes sociais para apresentar seu produto sem que as pessoas se cansem dele? 

Usamos a informação a nosso favor. Na moda fomos moldados para sentir que precisamos consumir o tempo todo. Sempre temos essa necessidade de consumir, em grande parte por causa da mídia. Quando nos propomos a criar uma marca falamos não, é o inverso. Você não precisa consumir isso o tempo todo, não vamos fazer um modelo novo a cada estação, a ideia não é essa. O blog Tudo Orna já passa essa informação, do consumo consciente. Você não precisa ter um monte de coisa para se vestir bem, se sentir bem. Já está na nossa essência, no conceito da Orna.

Não estamos falando que ninguém pode mais comprar em Fast Fashion, nunca mais vamos usar Zara. Não, vamos usar sim. Mas uma vez que se tem esse conhecimento, que antes não era nos dito, ninguém falava na internet sobre consumo consciente, que existia possibilidade de marcas Slow Fashion e sim você pode consumir moda autoral. Como agora se sabe disso, quando vai comprar, você já compra de forma diferente, já pensa duas vezes, se você realmente precisa daquilo.

É preciso estar aberto para entender as novas mídias, de uma forma estratégica. Por exemplo, como fazer com que as pessoas enxerguem o produto da mesma maneira que em uma vitrine, só que na internet?  O nosso Instagram hoje no caso da Orna, é a nossa vitrine. O cuidado estético que um vitrinista tem para montar um stand, uma vitrine com todo um conceito, nos temos com o feed do nosso Instagram. As redes sociais é onde nos criamos a identidade visual na marca. Nos sabemos qual é a essência, mas como é que o público vai ver isso? As redes sociais são o meio para as  marca conversarem com o seu público, ter um feedback e criar uma relação.

Para lançar a Orna Makeup criamos um Instagram com as prévias dos produtos cerca de dois meses antes. Isso criou uma expectativa e fez com que as pessoas conhecessem a marca, o processo, fazendo com que se aproximassem mais. Não queremos que as pessoas comprem Orna por impulso. Ás vezes as pessoas ficam chateadas porque as bolsas estão fora de estoque, mas se ela esperou três meses para comprar, ela pensou muito bem avaliando se era isso que ela queria, se tinha condições para adquirir este produto, várias questões para enfim consumir com sabedoria.

Blog – tudoorna.com

Orna Concept – orna.com.br 

Orna Makeup – orna.com.br/makeup 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s