Meu Lar

opção um

 

Venho pensado muito no passado e nos momentos que vivi com os que hoje considero meus melhores amigos. Talvez nós sempre soubessemos que nossas maneiras de viver, não são exatamente um padrão aceitado pelos outros.

Nesses anos em que nos conhecemos, passamos muitos meses sem nos ver e nada mudou com relação a como se sentimos em conjunto. Alguns estiveram entre nós e não compreenderam e essas pessoas resolveram simplesmente desistir de lidar com “gente como a gente”.

Não é fácil aceitar o mundo, a sociedade e tudo ao redor. Nunca foi fácil pra nenhum de nós. Entretanto, eu e eles nos encontramos perdidos em um mar em que as ondas passam e destroem tudo e quando só restam estilhaços, a maré que recompõe somos nós.

São incontáveis as lágrimas que derramei e as vezes que corri, pros braços acolhedores deles. Pode dar tudo errado, brigas podem acontecer, mas quando um ou outro se machuca, estamos lá.

Nossos relacionamentos amorosos nunca foram lá um mar de rosas, por sermos dessa forma. É muito difícil alguém de fora entender tudo o que foi muito importante para nós, que foi o que fez essa união que nada distroi.

Nunca vamos nos separar, parte do meu coração está presente neles e toda a vez que a solidão me engolir, é com eles que eu encontro o meu lar.

Texto de Talissa Kojuman 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s